Web Radio Jesus Cristo Gospel: Olha o que Aconteceu

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Olha o que Aconteceu

Casal se joga em trilhos de trem com bebê para fugir da polícia na Hungria; fotos

Policiais húngaros prendem migrantes nos trilhos porque eles queriam fugir da estação ferroviária na cidade de Bicske, Hungria. Um acampamento para refugiados e requerentes de asilo está localizado na cidade
Policiais húngaros prendem migrantes nos trilhos porque eles queriam fugir da estação ferroviária na cidade de Bicske, Hungria. Um acampamento para refugiados e requerentes de asilo está localizado na cidade Foto: LASZLO BALOGH / REUTERS
Policiais húngaros prendem migrantes nos trilhos porque eles queriam fugir da estação ferroviária na cidade de Bicske, Hungria. Um acampamento para refugiados e requerentes de asilo está localizado na cidade
Policiais húngaros prendem migrantes nos trilhos porque eles queriam fugir da estação ferroviária na cidade de Bicske, Hungria. Um acampamento para refugiados e requerentes de asilo está localizado na cidade Foto: LASZLO BALOGH / REUTERS
Extra
Tamanho do textoA A A
Em uma tentativa desesperada de fugir de policiais e não serem levados para um campo de refugiados, um casal de migrantes se atirou com filho bebê sobre os trilhos de uma estação ferroviária, em Bicske, na Hungria. Segundo informações da agência “Associated Press”, a confusão começou quando os agentes esvaziavam os trens e indicavam os passageiros para o local de acolhimento. Em imagens divulgadas pela agência “Reuters”, é possível ver que vários guardas tiveram que se mobilizar para conter o homem, que se recusou a deixar a família.
Segundo a agência, mais de 150 mil migrantes chegaram à Hungria este ano. A maioria vinda da fronteira sul com a Sérvia. Ao chegar muitos pedem asilo, mas rapidamente se deslocam para países mais ricos da Europa, como a Alemanha.
Policiais húngaros prendem migrantes nos trilhos porque eles queriam fugir da estação ferroviária na cidade de Bicske, Hungria. Um acampamento para refugiados e requerentes de asilo está localizado na cidade
Policiais húngaros prendem migrantes nos trilhos porque eles queriam fugir da estação ferroviária na cidade de Bicske, Hungria. Um acampamento para refugiados e requerentes de asilo está localizado na cidade Foto: Petr David Josek / AP
Policiais húngaros prendem migrantes nos trilhos porque eles queriam fugir da estação ferroviária na cidade de Bicske, Hungria. Um acampamento para refugiados e requerentes de asilo está localizado na cidade
Policiais húngaros prendem migrantes nos trilhos porque eles queriam fugir da estação ferroviária na cidade de Bicske, Hungria. Um acampamento para refugiados e requerentes de asilo está localizado na cidade Foto: Petr David Josek / AP
Policiais húngaros prendem migrantes nos trilhos porque eles queriam fugir da estação ferroviária na cidade de Bicske, Hungria. Um acampamento para refugiados e requerentes de asilo está localizado na cidade
Policiais húngaros prendem migrantes nos trilhos porque eles queriam fugir da estação ferroviária na cidade de Bicske, Hungria. Um acampamento para refugiados e requerentes de asilo está localizado na cidade Foto: LASZLO BALOGH / REUTERS
Com a crise, nesta quinta-feira, durante uma coletiva de imprensa, o presidente do Conselho Europeu Donald Tusk pediu ajuda aos membros da União Europeia . “Aceitar mais refugiados é um importante gesto de solidariedade real. Uma divisão justa de ao menos 100 mil refugiados entre os estados da União Europeia é o que precisamos agora”, disse Tusk.
O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, que também estava no evento, defendeu a política da Hungria em lidar com os migrantes e criticou o governo alemão. “Peço que Schulz (presidente do Parlamento Europeu) diga aos deputados europeus que parem de criticar a Hungria, porque está fazendo o que é obrigada a fazer”, disse Orban.

Nenhum comentário:

Postar um comentário