Web Radio Jesus Cristo Gospel: Audiência Pública Socorro Mirabela

quarta-feira, 9 de março de 2016

Audiência Pública Socorro Mirabela

Barra do Rocha: Vera destaca apoio de autoridades em prol da Mirabela


Prefeita Vera discursa durante o evento (Foto: Divulgação)
A prefeita de Barra do Rocha, Vera Franco (PSD), prestou, nesta segunda-feira (07), durante Audiência Pública na Câmara de Ipiaú, solidariedade e garantiu apoio aos trabalhadores que estão de aviso prévio em virtude da suspensão temporária das atividades da Mirabela Mineração. A Audiência reuniu diversas autoridades, a exemplo dos prefeitos Deraldino Araújo (PMDB), Marcos Aurélio (PP) e Marcos Barreto (PCdoB), gestores de Ipiaú, Ibirataia e Itagibá, respectivamente, os deputados Devidson Magalhães (PCdoB), Eduardo Sales (PP), Bebeto Galvão (PSB) e Fabíola Mansur (PSD). “Estamos sensíveis aos problemas ocasionados pela suspensão das atividades Mirabela, que terá forte impacto econômico e social na região e dizer aos trabalhadores que estamos unidos a outras autoridades para tentar equacionar o problema”, disse a prefeita Vera Franco em discurso, lembrando que o Governo do Estado negocia a devolução do ICMS retidos e inclusão da Mirabella no Desenvolve Bahia, que é um programa que tira toda a isenção de ICMS da mina. Nos próximos dias deverá haver novidade sobre o caso. 

Petrobras venderá 16 campos terrestres no Recôncavo baiano


(Foto:Iracema Chequer/Ag. A TARDE) 
Dois polos de produção de petróleo, com sete e nove campos cada um, foram selecionados pela Petrobras para a venda, na Bahia, para produtores independentes, na primeira operação do tipo a ser feita diretamente pela empresa no país. Trata-se dos polos de Buracica, situado na região dos municípios de Catu e Alagoinhas, e Miranga, na região de Pojuca -  ambos no Recôncavo baiano. Em todo o país, serão vendidos dez polos, envolvendo um total de 98 concessões de produção, além de seis blocos exploratórios, somando 104 concessões terrestres. No total, os dez polos a serem vendidos pela Petrobrás em cinco estados (além da Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte, Sergipe e Espírito Santo) produzem, aproximadamente, 35 mil barris/dia. A produção de óleo estimada pela Associação Brasileira dos Produtores Independentes de Petróleo e Gás (Abpip) para os dois polos baianos é de cerca de 10 mil barris por dia. "O bom é que foram selecionados campos que, embora antigos, ainda representam uma boa margem de produção, inclusive de gás natural, como é o caso de Miranga", diz o secretário-executivo da Abpip, Anabal Santos Jr. "Não são os mais produtivos,  mas também não se trata de nenhum fundo de tacho ou só o osso", acrescentou. *Informações do A Tarde.

Comissão de negociação reivindicará suspensão dos avisos prévios na Mirabela


Audiência pública aconteceu na Câmara de Ipiaú (Foto:Giro em Ipiaú)
Suspender os avisos prévios de dispensa dos 470 funcionários da empresa e mantê-los  no emprego até o final do próximo ano, é condição estabelecida pela comissão que irá buscar o apoio do governo para que a mineradora Mirabela continue operando. A empresa reivindica liberação de créditos tributários (ICMS), redução de taxas portuárias e inclusão no  Programa Desenvolve Bahia. A comissão encarregada das negociações foi criada durante a audiência pública realizada ontem ( segunda feira,7) no salão do plenário da Câmara Municipal de Ipiaú, e será composta por parlamentares, prefeitos, sindicalistas e até um representante do Ministério Público conforme foi sugerido pela deputada Fabíola Mansur (PSB) que compareceu ao ato juntamente com o deputado Eduardo Sales(PP) e os deputados federais Bebeto Galvão(PSB/BA) e Davidson Magalhães(PCdoB). 

Outras lideranças políticas, sindicais, empresariais e comunitárias, além de populares e funcionários da Mirabela, também marcaram presença na audiência. O deputado Eduardo Sales falou da necessidade de flexibilidade das partes envolvidas para que esse acordo aconteça. Já o deputado Bebeto Galvão destacou que por se tratar de um tema público é preciso que os movimentos sociais exerçam um controle sobre as definições a serem adotadas. ”Se faz necessário que a Mirabela indique qual a sua responsabilidade social na condução dessa negociação”, pontuou o parlamentar federal.

A liberação de recursos de créditos retidos reclamada pela Mirabela é da ordem de R$45 milhões, mas o valor reconhecido pelo governo da Bahia é de R$19 milhões. A inclusão da Mirabela  no programa “Desenvolve Bahia”  tornará a mina isenta do ICMS. A produção de níquel sulfetado na mineradora, em Itagibá,  teve inicio no ano de 2008, época em que o minério estava cotado no mercado internacional a US$12,00 a libra.Em 2014, o valor caiu para  US$ 8,00 e a empresa alegava que já estaria operando com prejuízo. A desaceleração na China, fez o valor do minério despencar para US$ 3,70, sendo isto um fator determinante para que a empresa anunciasse o encerramento das suas atividades na mina de  Itagibá. Os funcionários receberam aviso prévio e o pânico se estabeleceu na região. Concretizando o temível fechamento, a empresa manterá toda a sua infraestrutura e uma equipe que se encarregará de  executar os compromissos legais e socioambientais vigentes. A meta dos agentes envolvidos na audiência publica é a de contribuir na busca de uma solução para o problema e garantir a manutenção dos empregos. (Giro/José Américo Castro)

Nenhum comentário:

Postar um comentário