Web Radio Jesus Cristo Gospel: Governador

quinta-feira, 24 de março de 2016

Governador

Governador diz que não ficou surpreso com divulgação de lista da Odebrecht

Governador diz que não ficou surpreso com divulgação de lista da Odebrecht
Foto: Tácio Moreira / Metropress
Após diversos comentários do cenário político por mais de 200 administradores públicos e partidos serem citados em uma lista de benefícios da empreiteira Odebrecht, o governador da Bahia, Rui Costa falou sobre o assunto.  Em entrevista ao Metro1, na manhã desta quinta-feira (24), o governador disse que, para ele, a situação não é surpresa. 
"Digo sempre que o problema em nosso país era o financiamento privado de campanha, e no decorrer, quem tinha dúvida disso vai ficando explícito. Da letra A a Z todos vão aparecer em uma lista de registro das instituições, não tô dizendo nada novo a vocês, já tinha dito outras vezes, mesmo antes desse processo mais atual de apuração. Acho que o Brasil tem a possibilidade de escrever uma nova história para o país e acho que os políticos deveriam ter serenidade e rapidez para superar a atual crise", afirmou.
Em entrevista ao Bahia Notícias, Rui chegou a elogiar a decisão do Supremo Tribunal Federal de "cortar esse cordão umbilical com a corrupção". "Não adianta hipocrisia, todos os partidos, todos os políticos foram financiados pelas empresas. Todos", reafirmou.
Rui Costa disse também que enquanto o Brasil não superar a crise, nenhum fundo de investimento vai aplicar dinheiro no país. "Eu falo em nome dos americanos que conheço bem. Todo mundo quer investir muito no Brasil, mas neste momento, enquanto não superar a crise ninguém vai botar investimento. Isso significa que os políticos, a sociedade, a imprensa, empresários, precisam colocar o Brasil, os trabalhadores em primeiro lugar". 
O governador ainda culpou e criticou o posicionamento de alguns políticos. "Estamos indo para uma situação de colapso por conta das vaidades pessoais, excesso de interesse partidário, daqui a dois anos estaremos em um novo processo eleitoral. Fui no senado na semana passada e tive a oportunidade de conversar com vários senadores de vários partidos e pedi a todos serenidade para o país voltar a investir. Estamos maltratando a população com discursos falsos que não são verdadeiros", completou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário