Web Radio Jesus Cristo Gospel: Noticia Gospel é Aqui

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Noticia Gospel é Aqui

Mulher morre em culto neopentecostal após pastor colocar alto-falante sobre seu tórax


58
Uma jovem faleceu durante um culto neopentecostal em uma igreja na África do Sul após o pastor ordenar que ela deitasse com um alto-falante sobre o peito, como prova de fé em milagres.
A fiel faleceu devido às lesões internas causadas pelo peso do aparelho combinado com peso do líder religioso, que subiu no aparelho e a obrigou a um grande esforço físico.
A tentativa bizarra de demonstração de milagre do pastor Lethebo Rabalago segue a linha de outro líder neopentecostal polêmico da África do Sul, chamado Lesego Daniel, conhecido por obrigar fiéis a comerem gramas e engolirem cobras vivas, entre outras coisas.
De acordo com informações do portal Ghanastar, os fiéis presenciaram a cena e foram para casa após o culto cabisbaixos devido à demonstração falha, já que a menina desmaiou com o peso do alto-falante e foi socorrida a um hospital próximo, mas não resistiu.
Para convencê-la a deitar no chão e sustentar o alto-falante, Rabalago prometeu que ela não sentiria dor, e que essa seria a prova do milagre. Auxiliares colocaram o aparelho sobre a jovem e o pastor subiu nele por cinco minutos.
Quando ele finalmente desceu e ordenou que ela levantasse, ela não respondeu, e os fiéis constataram que ela havia desmaiado. Ao voltar à consciência, depois de receber os primeiros socorros dos fiéis, ela se queixou de sentir uma costela quebrada.
No hospital, ela foi declarada morta após algumas tentativas de socorro, e o pastor que causou sua morte rebateu as acusações, dizendo que havia faltado fé à jovem, que não teria podido “suportar uma tarefa muito simples”.
mulher morre culto neopentecostal - lethebo rabalago

Rodrigo Santoro diz que cena da crucificação em “Ben-Hur” o levou às lágrimas: “Inesquecível”

 
0
O ator brasileiro Rodrigo Santoro interpretou Jesus Cristo na refilmagem do clássico “Ben Hur”, e afirmou que se emocionou durante sua preparação para viver o personagem.
“Inevitavelmente foi uma jornada íntima e espiritual, não tinha como não ser”, disse Santoro, antes de ressaltar a influência do cristianismo em sua infância: “Bilhões de pessoas têm uma relação íntima, independente da religião. Dentre esses bilhões, eu estou no meio. Eu cresci escutando histórias sobre o menino Jesus da minha avó, que é italiana, católica praticante. Ele sempre fez parte, com muita força, do meu imaginário e da minha vida”, afirmou.
Santoro concedeu uma entrevista coletiva no lançamento do filme, em São Paulo, ao lado do ator britânico Jack Huston, que interpreta o protagonista do longa-metragem, produzido pela Paramount Pictures. A estreia acontece na próxima quinta-feira, 18 de agosto.
A figura de Jesus Cristo exerce um impacto singular sobre a humanidade, e Santoro chegou às lágrimas ao comentar a cena da crucificação: “Foi um momento absolutamente inesquecível. A cena foi fortíssima, eu nunca vou me esquecer”, disse.
A cena foi gravada em condições adversas, de acordo com o ator, que enfrentou seis horas de maquiagem e um frio intenso no local onde estava montado o cenário do Gólgota. Ainda assim, Santoro disse que essa foi uma das situações mais emocionantes já vividas por ele em um set: “É uma sensação indescritível estar pregado numa cruz, tendo que de dizer aquelas coisas, tendo de externar o sentimento do mundo”.

História x ficção

O roteiro do filme conta a história de Judah Ben-Hur, príncipe de uma nobre família judia e criado ao lado do irmão adotivo, o romano Messala (Toby Kebbell), que na fase adulta, se torna um oficial do alto escalão do exército do Império e se afasta da família.
Quando Ben-Hur é acusado injustamente de traição, ele se vê obrigado a enfrentar anos de escravidão, movido pelo desejo de vingança de Messala.
No desenrolar da história, Ben Hur vê seus caminhos se cruzarem com o de Jesus Cristo, que havia sido condenado à cruz, e os conceitos pregados por ele impactam a vida do judeu, transformando o final da história de vingança em uma mensagem de amor, perdão e redenção.
“A natureza humana é complexa. Quando alguém te fecha no trânsito você fica louco, mas como dar a outra face, como fazer isso? Tentei bastante quando me preparei para fazer esse personagem, e me deparei com os limites da minha própria humanidade. A gente sabe o que precisa fazer, o negócio é colocar em prática. Eu acho que é a coisa mais forte que ficou comigo”, concluiu Santoro, segundo informações do Guia-me.

Menino que se afogou e estava prestes a ser declarado morto volta à vida após oração em nome de Jesus

 
97
Um menino que estava inconsciente e sem pulso teve a vida salva após um policial orar a Deus por sua vida. O oficial já tinha tentado todos os procedimentos padrões de primeiros socorros, mas nada havia dado certo.
Curtis Shurtliff é policial na cidade de Clovis, na Califórnia (EUA), e durante um dia de folga, em que acampava em Dinkey Creek, no condado de Fresno, se deparou com a situação desesperadora.
O policial é veterano da Marinha e já foi paramédico na força militar. Quando ouviu o burburinho de desespero, não hesitou e correu para ver do que se tratava, e ao chegar à aglomeração, viu que tratava-se de um afogamento de uma criança.
O menino que havia se afogado no lago tinha cinco anos de idade e havia acabado de ser retirado da água, segundo informações do Christian Today. “Eu verifiquei o pulso. Não havia nenhum. Eu chequei as pupilas do garoto. Elas estavam fixas e dilatadas”, relatou Curtis.
A essa altura o policial passou a realizar os procedimentos de socorro, e ao longo de 30 minutos, o menino não reagiu. Assim, Curtis resolveu tentar pedir a Deus uma intervenção: “Eu não ia desistir daquela criança. Olhei para a mãe dele e perguntei ‘você acredita em Deus, em Jesus, seu Salvador?’ Ela disse ‘sim, eu acredito’”, contou ele ao site KMPH.
Assim, o policial, a mãe e as demais pessoas se reuniram em oração, e aos poucos o menino deu sinal de vida: “Assim que eles terminaram, eu disse ‘em nome de Jesus eu oro’ e comecei a sentir a pulsação”, relembrou Curtis.
Quando os paramédicos chegaram ao local, o menino já respirava normalmente, e foi levado ao hospital mais próximo da área. Posteriormente, o policial o visitou (foto), mas não foram dados detalhes de sua condição de saúde.
“Eu não escrevi este livro. Foi Deus quem fez isso. Nós não estávamos nem pensando em passar por ali”, disse Curtis, glorificando a Deus.

Bebê morre após ser esquecido dentro de carro enquanto pais participavam de estudo bíblico


12
Um acidente trágico resultou na morte de uma criança de dois anos de idade. Seus pais o esqueceram dentro do carro quando foram participar de um estudo bíblico e o bebê não resistiu ao calor.
O caso foi registrado na cidade de Dallas, no Texas (EUA), quando a família foi à igreja. Os pais e irmãos mais velhos saíram do carro e 45 minutos depois voltaram para retirar o bebê, mas ele já estava inconsciente.
De acordo com informações do Christian Headline, no dia do acidente fazia muito calor, e a temperatura na região chegou a 37º C. O interior de um carro, fechado, registra temperaturas muito maiores.
A mãe e o pai participavam de um estudo da Bíblia separados dos filhos na Rehoboth Praise Assembly. Quando o estudo acabou, eles se reuniram com seus filhos e notaram que um deles estava faltando.
O pai correu para o veículo da família e trouxe seu filho, que estava inconsciente, para a igreja. A família é birmanesa e não fala fluentemente o idioma nglês, mas foram capazes de dizer aos membros da igreja para acionar uma ambulância.
“Nós não sabemos. Nós não vimos. Ele apenas trouxe a criança para dentro do prédio e o vimos pedindo ajuda, para acionar a emergência”, disse um membro da igreja, chamado Reng Om.
A polícia está investigando o caso para se certificar de que quatro outras crianças da família estão seguras em sua custódia. Muitos membros da igreja têm estendido a mão para a família em seu luto.
O chefe de segurança pública da cidade, Thomas Griffith, distribuiu cartazes nos estabelecimentos comerciais da região, alertando os pais para se certificarem de que seus filhos não foram deixados dentro dos carros com os vidros fechados.
Esse esforço foi feito para evitar novas mortes, já que o caso acima foi o 21º registrado somente em 2016.

Pesquisadores encontram novas evidências do dilúvio bíblico na China

 
2
O dilúvio narrado na Bíblia Sagrada que foi enfrentado por Noé a bordo de uma arcaencontrou mais um respaldo científico em uma pesquisa feita por cientistas na China.
Os pesquisadores encontraram novas evidências do dilúvio bíblico no Yellow River Valley (“vale do rio amarelo”, em tradução livre) na China.
De acordo com o portal One News Now, os arqueólogos encontraram ossos de crianças no local, e esses restos humanos teriam sido presos por uma inundação maciça.
Testes que dataram os ossos dizem que eles pertencem a crianças que viveram aproximadamente dois mil anos antes de Cristo, o que coincidiria, na visão dos pesquisadores, com o relato bíblico do dilúvio.
Segundo informações do Christian Headlines, o criacionista Ken Ham – diretor do Museu da Criação e fundador do parque Ark Encounter, que tem uma réplica da Arca de Noé – comentou que a China, como muitas culturas menos conhecidas, carrega a história de um grande dilúvio.
“Quer se trate de índios americanos ou os fijianos, havaianos, esquimós, aborígines australianos ou até os babilônios, existem lendas de inundação em culturas de todo o mundo”, explicou Ham. “Essa lenda, em particular da China, fala basicamente sobre um dilúvio global. Da forma como foi descrita, mostra que havia um homem em particular associado a essa inundação”, acrescentou.
“Há milhares de sedimentos – substâncias, inorgânicas ou orgânicas, que podem se acumular na superfície da Terra – em todo o globo. Isso apresenta evidências de um dilúvio global e catastrófico. Apesar disso, [muitos cientistas] não estão dispostos a olhar para o assunto, porque eles foram doutrinados a acreditar que tais sedimentos foram estabelecidos ao longo de milhões de anos”, pontuou o criacionista.
Ham pontuou ainda o que chama de falta de vontade em abraçar as verdades espirituais, o que leva muitas pessoas, incluindo cristãos, à cegueira.

Vídeo com imagem de Cristo crucificado que abre os olhos gera enorme repercussão; Assista

 
50
Um vídeo gravado em uma igreja em junho deste ano tem causado enorme burburinho nas redes sociais por conta de um suposto flagra sobrenatural.
A igreja na cidade de Saltillo, em Coahuila (México), tem uma imagem que faz alusão ao Cristo crucificado, e durante uma missa, uma pessoa filmava a escultura quando, alegadamente, esta abriu os olhos.
Quando publicado na internet, o vídeo rapidamente atraiu fiéis e incrédulos, que travaram uma intensa batalha sobre a veracidade do registro, de acordo com informações do site mexicano Posta.
Muitos dos incrédulos passaram a fazer piada com o vídeo e outros, afeitos a teorias conspiratórias, disseram tratar-se de um ardil da Igreja Católica para atrair fiéis. Assista:
Assine o Canal

Fé?

A Igreja Católica, no entanto, desmistificou o vídeo, negando que a imagem do Cristo tenha aberto os olhos.
Humberto Garcia Sanchez, vigário de St. James Cathedral, garante que a imagem poderia ser uma ilusão de ótica, já que o vídeo foi gravado em um celular, ou um registro propiciado pelo fervor da fé.
O paroquiano que fez o vídeo alegou que não viu a escultura abrindo os olhos na hora que filmava, e só notou esse detalhe depois que foi assisti-lo atentamente depois.
Sanchez disse que a imagem de Cristo representa o amor e misericórdia e serve para aproximar os paroquianos ao culto.

Olimpíadas – Atleta cristã conquista medalha de ouro e derruba recorde: “Meu doping é Jesus”

 
19
Uma atleta cristã da Etiópia estabeleceu um novo recorde para a prova feminina dos 10 mil metros nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, baixando o tempo em mais de 14 segundos, e exaltou sua fé em Jesus Cristo como fonte de sua inspiração.
Almaz Ayana é a atual campeã mundial dos 5 mil metros e disputou a prova de 10 mil apenas pela segunda vez na carreira, registrando 29m17s45. O recorde anterior, estabelecido pela chinesa Junxia Wang em 1993, era de 29m31s7.
Segundo informações do GloboEsporte.com, a sueca Sarah Lahti, 12ª colocada na prova, insinuou que Ayana poderia estar dopada: “Você pode ver só pela expressão facial, ela só corre enquanto as outras dão a vida atrás dela. Não posso dizer que ela não é limpa, mas há alguma dúvida. Não acredito que ela seja 100%. É muito fácil para ela”, disse.
A cristã, por sua vez, ignorou a ofensa velada: “Em primeiro lugar, fiz meu treino baseado em 5.000m e 10.000m. Número dois, eu agradeço a Deus. O Senhor me dá tudo. Toda a minha benção. Meu doping é meu treino, meu doping é Jesus. Caso contrário, nada. Eu estou limpa. Meu plano era fazer uma boa corrida. Mas felizmente, tenho recorde mundial. Isso é fantástico para mim”.

Louve!

A seleção de rúgbi de Fiji fez história no Rio de Janeiro, conquistando a medalha de ouro com atuações incontestáveis. Essa foi a primeira vez que o país disputou os Jogos Olímpicos nessa modalidade.
Na final, derrotaram a seleção da Grã-Bretanha por 43 X 7, e emocionaram quem esteve no estádio e testemunhou o momento histórico, cantando louvores a Deus, de acordo com a BBC.
Os atletas, ainda no campo, cantaram a plenos pulmões: “Nós vencemos! Nós vencemos pelo sangue do Cordeiro e pela Palavra do Senhor. Nós vencemos!”.
O técnico de Fiji, Ben Ryan, comentou o feito da equipe: “Os jogadores foram fantásticos durante a competição e guardaram o melhor para o final. Nos vestiários, durante o aquecimento, todos estavam rindo e se divertindo. A pressão foi toda esquecida e eles jogaram sem hesitação”, elogiou.
Assista ao vídeo dos jogadores louvando a Deus:

Olimpíadas – Atletas cristãos exaltam a importância da fé e exclamam: “Toda glória a Deus!”

 
3
Atletas cristãos têm demonstrado sua fé publicamente nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, durante entrevistas concedidas aos mais diversos veículos de comunicação.
A nadadora cristã Simone Manuel, norte-americana, bateu um recorde olímpico na última quinta-feira, 11 de agosto, e se tornou a primeira negra campeã olímpica da natação individual.
Aos 20 anos de idade, a jovem de Sugarland, Texas (EUA), venceu a prova de 100 metros estilo livre, com o tempo de 52s70. Essa foi a primeira participação de Simone numa Olimpíada. “Tudo o que posso fazer é entregar toda glória a Deus. Tem sido uma longa jornada nestes últimos quatro anos. Sou tão abençoada por ter uma medalha de ouro. Eu sou tão abençoada…”, comemorou, em entrevista Christian Examiner.
A dupla norte-americana de salto ornamental sincronizado, David Boudia e Steele Johnson, ficou com a medalha de prata no salto da plataforma de 10 metros. Eles já havia testificado sua fé em Deus quando se classificaram para a competição no Rio de Janeiro, e voltaram a fazer isso após a prova, nesta semana.
“É apenas uma crise de identidade… Quando olho para isso [medalha de prata], não me define. Nós dois sabemos que nossa identidade está em Cristo, e estamos gratos por esta oportunidade”, disse Boudia à NBC.
O ginasta olímpico Jake Dalton, 24 anos, compete pelo time dos Estados Unidos, e mantém consigo um cordão com o Salmo 28: 7: “O Senhor é a minha força”.
Em 2015, ele precisou passar por uma cirurgia no ombro, mas mesmo assim pôde estar no Rio para competir: “O meu maior medo era não ser capaz de me recuperar a tempo e me preparar para as Olimpíadas”, lembrou.
Por falta de tempo, Jake Dalton não vai aos cultos com frequência, mas ele e a esposa são membros da Journey Church, uma igreja evangélica da cidade de Norman, Oklahoma (EUA).
Dalton recorreu à fé e orações diárias para superar seus medos a respeito dos demais competidores: “Isso tudo é muito assustador, então eu realmente oro durante a maior parte do meu treino […] Se eu estou um pouco nervoso para fazer alguma coisa, as orações me permitem colocar minha confiança e minha fé em Deus e me ajuda a obter um treino melhor”, comentou.
A maratonista norte-americana Allyson Felix integra a equipe de atletismo dos Estados Unidos, e afirmou ao L. A. Times que sua fé em Jesus Cristo é sua maior motivação para buscar a medalha de ouro.
“A fé lidera o meu estilo de vida […] Eu definitivamente sinto que eu fui abençoada com este dom e isso é algo que me ajuda a ver o contexto de uma forma mais ampla. É muito fácil se pegar ganhando tudo e apenas entrando na rotina profissional do esporte, mas o que definitivamente me ajuda e sempre me faz parar para pensar é o fato de ver que há um propósito maior nisso tudo”, afirmou.
Portadora de quatro medalhas olímpicas de ouro, nos jogos de Atenas (2004) e Pequim (2008), Felix diz que ter fé não é ter certeza de vencer, mas ter forças para seguir lutando: “Eu acho que muitas vezes você deseja que a fé lhe dê as respostas para tudo, mas ainda é uma luta para chegar lá, sabe? Há momentos muito reais que são difíceis, mas acho que me ajudam a aprender a lição de que há um propósito, uma razão pela qual talvez tantas coisas tenham acontecido. Isso pode criar algo em você e pode até estar te preparando para algo melhor no futuro”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário