Web Radio Jesus Cristo Gospel: O Que Rolou na Rede

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

O Que Rolou na Rede

Record estaria pressionando atores a frequentarem cultos da Igreja Universal, diz jornalista


4
A relação entre a TV Record e a Igreja Universal do Reino de Deus estaria proporcionando momentos antiéticos no que se refere aos profissionais da emissora, “convidados” a participarem dos cultos na denominação.
A emissora do bispo Edir Macedo, fundador e líder da Universal, teria feito um convite a seus artistas, para que fossem aos cultos que a Universal promove no Templo de Salomão, por exemplo. Porém, de acordo com informações do jornal O Globo, esse convite teria vindo acompanhado de uma certa “pressão”.
A colunista Patrícia Kogut revelou que alguns atores chegam a visitar os cultos, mesmo que contra a vontade, como forma de manter um relacionamento mais fluido nos bastidores da emissora.

Recorrência

Essa não é a primeira vez que uma notícia como essa surge na imprensa. Na inauguração do Templo de Salomão, a Record convidou vários artistas a comparecerem ao evento, que contou também com a presença de autoridades.
À época, alguns artistas contratados da emissora relataram terem sido assediados por lideranças da igreja a fazerem doações financeiras.
De acordo com Ricardo Feltrin, colunista da Folha de S. Paulo, os pedidos de dinheiro assustaram os artistas, que teriam reagido inicialmente com surpresa, mas a insistência dos obreiros no pedido de doação teria espantado os artistas.
Segundo o jornalista, obreiros e pastores insistiam com muita assertividade que os artistas deveriam doar dinheiro para a obra, e alguns atores e atrizes chegaram a ser quase cercados por colaboradores da igreja pedindo doações. Ele afirma ainda que os obreiros insistiam por cheques com altos valores, e que o assédio não era interrompido por uma “notinha de R$50”.
Para persuadir os artistas a realizar doações, os pastores e obreiros os questionavam se eles imaginavam ser fácil manter uma obra de tal grandiosidade.

Isenção de IPTU: saiba quanto alguns dos principais templos pagariam de imposto por ano


0
Uma Proposta de Emenda à Constituição que tramita no Congresso Nacional, de autoria do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), prevê a extensão da isenção do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) a imóveis alugados pelas entidades religiosas. Atualmente, a legislação garante a isenção aos imóveis que são de propriedade das denominações.
O projeto de lei de Crivella, que é bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, vem despertando o interesse da grande mídia sobre o assunto, que vem calculando o tamanho dos valores que as prefeituras deixam de arrecadar com a isenção.
Recentemente, a Folha de S. Paulo publicou uma matéria afirmando que o valor que a prefeitura poderia arrecadar caso os templos não fossem isentos seria suficiente para construir um hospital por ano. O jornal estimou o montante em R$ 110 milhões.
A isenção para os templos religiosos é prevista na Constituição desde 1946, e justificada como forma de garantir a liberdade religiosa e de culto.
Agora, a revista Veja São Paulo publicou uma reportagem em que estipula quando os principais templos cristãos na capital paulista pagariam de IPTU caso a legislação não previsse a isenção tributária. Confira:
Templo de Salomão
Av. Celso Garcia, 605 – Brás
Área construída: 75 948 metros quadrados
IPTU anual aproximado: R$ 3,8 milhões
Catedral da Sé
Praça da Sé, s/nº – Centro
Área construída: 5 700 metros quadrados
IPTU anual aproximado: R$ 550 mil
Templo de São Paulo
Rua Armando Erse Figueiredo, 73, Jardim Campo Limpo
Área construída: 1 450 metros quadrados
IPTU anual aproximado: R$ 105 mil
Igreja Universal do Reino de Deus
Rua Missionários, 139 –  Jd. Caravelas
Área construída: 30 168 metros quadrados
IPTU anual aproximado: R$ 2,5 milhões
Igreja AD Brás
Avenida Celso Garcia, 560 – Brás
Área construída: 10 711 metros quadrados
IPTU anual aproximado: R$ 1 milhão
Igreja Pentecostal Deus É Amor
Avenida do Estado, 4568 – Brás
Área construída: 6 3775 metros quadrados
IPTU anual aproximado: R$ 3,3 milhões

Malafaia reage a discurso de Dilma, que atribuiu impeachment à homofobia: “Cala a boca”


0
A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) fez um discurso após sua deposição atacando seus opositores e a ala conservadora da sociedade, a quem chamou de misógina, machista, homofóbica e racista. O pastor Silas Malafaia comentou a fala, chamando-a de “imbecil”.
“Eu quero dar aqui uma resposta, como cidadão, ao discurso imbecil de Dilma Rousseff quando saiu a sentença do impeachment. Viu como é que ela botou as unhaszinhas de fora? Viu como é que são os esquerdopatas, que eles não aguentam? Dilma, você vir atribuir [sua cassação] àqueles que defendem família – porque eles gostam de nos chamar de fundamentalistas -; falar de homofobia… Dilma, você perdeu o mandato porque você cometeu crime”, disse o pastor.
Malafaia lembrou a ex-presidente que ela, agora, pode entrar na alça de mira da Justiça: “Não vem com essa banca de honesta, não, porque tem denúncias da [Operação] Lava-Jato que suas campanhas eleitorais levou (sic) dinheiro de roubo, corrupção. Roubaram o país e injetaram na tua campanha. Tu tem moral para falar alguma coisa, Dilma? Tu tem moral para acusar alguém? Cala a boca. Você vai encontrar ainda com o Sérgio Moro. Fica tranquila, seus dias estão contados”.
“O governo mais corruto da história do Brasil. Essa é que é a verdade. Sucatearam, arregaçaram com a economia. 12 milhões de desempregados, empresas quebrando à torto e à direita, mais de 100 mil lojas fechadas, e ainda vem com marra, banca?”, questionou o pastor, esbravejando.
Sobre as afirmações de Dilma, que saiu em defesa do modelo progressista que ela e o Partido dos Trabalhadores se empenharam em implantar no país, Malafaia foi pontual: “Tirou a máscara”.
Até então, quando buscava apoio entre lideranças evangélicas, Dilma evitava assumir compromisso com questões como a legalização do casamento gay, aborto e ideologia de gênero. No discurso de ontem, falou abertamente sobre a defesa dessas questões.
“Defendeu [um suposto combate à] homofobia, defendeu ideologia de gênero, né? Isso é para o povo cristão ver quem eles são. Eles colocam uma máscara, mas está lá dentro deles. Aproveito para dar um alerta ao povo cristão e às pessoas de bem: em quem você vai votar para prefeito e vereador? Esses caras são tão cínicos e dissimulados que eles escondem o partido que são. Deixaram o vermelho. Agora é roxo, azul, amarelo… Ideologia de gênero, Dilma, foi rejeitada pelo Senado em 2012, e rejeitada pela Câmara em 2014”, pontuou.
Assista:

Nenhum comentário:

Postar um comentário